Todo mundo tenta, só o Brasil é Penta – Curiosidades da copa do mundo

Apesar de já terem sido disputadas 20 Copas do Mundo, desde da fundação do torneio em sua primeira edição da competição no ano de 1930, apenas 8 países de dois continentes, tiveram o privilégio de levantar a taça da competição. 

Em primeiro lugar na lista está o Brasil, sendo a única seleção ser pentacampeã por ter 5 vitórias conquistadas nos anos 1958, 1962, 1970, 1994 e 2002, também é o única a ter disputado todas edições do torneio. 

Na cola do Brasil está a Itália e Alemanha, campeãs 4 vezes, seguida de Argentina e Uruguai, 2; e Inglaterra, França e Espanha, que ganharam 1 copa cada. 

O Uruguai foi o primeiro país a ser campeão do mundo, ao derrotar a Argentina, na decisão, em Montevidéu, por 4 a 2, na primeira edição da competição, em 1930.

Copa  de 1958. Nada disso seria possível sem vocês. O futebol brasileiro será eternamente grato por ser campeã. 

Os jogadores

Gilmar, Castilho, De Sordi, Djalma Santos, Dino Sani, Mauro, Bellini, Orlando, Nilton Santos, Oreco, Didi, Zito, Moacir, Dida, Garrincha, Zagallo, Pelé, Pepe, Joel, Vavá, Mazzola, Zózimo.

O comandante: Vicente Feola

Na copa de 1962  foi criada a filosofia: “Em time que está ganhando não se mexe” e continuou o mesmo elenco,sendo a bi-campeã da copa do mundo.

Capitão Mauro da seleção brasileira de 1962 levantando a taça!

Só que no jogo contra a seleção de Tchecoslováquia a seleção Brasileira ficou sem o seu principal jogador, Pelé se machucou e foi obrigado a abandonar o torneio, o jogo terminou no 0 x 0. Além da perda do seu principal jogador o Brasil teve que lutar contra o desanimo.

Amarildo estreou no lugar de Pelé contra a Espanha, e não se intimidou com a responsabilidade, foram dele os dois gols da vitória brasileira por 2 x 1.

A vitória final corou a bela campanha do Brasil, 5 vitórias e 1 empate em seis jogos, com 14 gols marcados e 5 sofridos. Vavá e Garrincha comandaram o poderoso ataque da seleção brasileira na copa do mundo de 1962.

Copa do mundo 1970 Seleção Brasileira tri-campeã

Carlos Albertos Torres, capitão da seleção brasileira de 1970 ergue a taça!

A três meses da Copa, o técnico João Saldanha foi substituído por Mário Jorge Lobo Zagallo. Segundo comentários da época, o fator decisivo para o afastamento do técnico viera de uma declaração do então presidente da República, general Emílio Garrastazu Médici, que criticou a ausência do atacante Dario, o Dadá Maravilha, na lista de jogadores convocados para disputar o mundial. Ao ser questionado sobre a sua opção, Saldanha rebateu o presidente: “Eu não escalo o seu ministério, e o senhor não se mete no meu time”.

A equipe que representou o Brasil no mundial de 1970 era formada por: Félix (goleiro), Carlos Alberto (lateral), Brito (zagueiro), Piazza (zagueiro), Everaldo (lateral), Clodoaldo (meio-campo), Gérson (meio-campo), Pelé (meio-campo), Jairzinho (atacante), Tostão (atacante) e Rivelino (atacante). Os reservas foram: Ado (goleiro), Baldochi (zagueiro), Dario (atacante), Edu (atacante), Fontana (zagueiro), Joel (zagueiro), Leão (goleiro), Marco Antônio (lateral), Paulo César (atacante), Roberto (atacante) e Zé Maria (lateral). Técnico: Mario Jorge Lobo Zagallo.

A sede da seleção brasileira na primeira fase do campeonato ficava em Guadalajara, onde foram disputados os três primeiros jogos. O Brasil venceu todos os jogos da primeira fase, que disputou no grupo considerado o mais forte da competição. Seus adversários foram a campeã do mundo Inglaterra, a Tchecoslováquia e a Romênia.

O jogador Jairzinho fez gols em todos os jogos do Brasil: foram sete no total.

Copa do mundo 1994 Seleção Brasileira tetra-campeã

Dunga, capitão da seleção brasileira de 1994 ergue a taça!

Em 1994, o Brasil foi tetracampeão mundial de futebol com a seguinte equipe: Taffarel (goleiro), Jorginho (lateral), Aldair (zagueiro), Márcio Santos (zagueiro), Branco (lateral), Mauro Silva (meio-campo), Dunga (meio-campo), Mazinho (meio-campo), Zinho (meio-campo), Bebeto (atacante) e Romário (atacante). Reservas: Gilmar (goleiro), Zetti (goleiro), Cafu (lateral), Ricardo Rocha (zagueiro), Ronaldão (zagueiro), Leonardo (lateral), Raí (meio-campo), Paulo Sérgio (meio-campo), Müller (atacante), Ronaldinho (atacante) e Viola (atacante). Técnico: Carlos Alberto Parreira.

A partida entre Brasil e Holanda pelas quartas de final, em 9 de julho, balançou o Estádio Cotton Bowl, em Dallas. Foram cinco gols, todos no segundo tempo, numa das melhores atuações da Seleção Brasileira na Copa e boa exibição da Holanda. Aos sete minutos do tempo final, Romário pegou um cruzamento de Bebeto e, de primeira, chutou com o peito do pé sem chances para o goleiro Ed de Goey. Aos 17 minutos, Bebeto dominou a bola escapou de Wouters, driblou o goleiro e aumentou para 2 a 0. Aproveitando uma falha da defesa brasileira, Bergkamp tocou no ângulo esquerdo de Taffarel aos 19 minutos. Aos 31, Overmars cobrou um escanteio para Aron Winter, que empatou de cabeça. O jogo ficou difícil, mas Branco desempatou. Aos 36 minutos, acertou as redes com um chute de pé esquerdo, fechando o placar em 3 x 2.  

O sétimo confronto entre Brasil e Suécia em Copas do Mundo aconteceu nas semifinais, em 13 de julho, no Estádio Rose Bowl, em Pasadena. O Brasil fez diversas tentativas de marcar no primeiro tempo, mas a bola não entrava. Aos 35 minutos do segundo tempo, Jorginho cruzou para Romário, que aproveitou um erro de posicionamento da defesa sueca e, sozinho diante do gol, cabeceou no canto esquerdo e classificou o Brasil para a final da Copa do Mundo. A final colocou Brasil e Itália frente a frente 24 anos depois. Uma reedição da decisão de 1970, que definiu o primeiro tricampeão da história, o duelo consagraria dessa vez o único país a ganhar a Copa quatro vezes.  A final não foi fácil, pois a bola rolou no campo por 120 minutos, levando as seleções disputarem nos pênaltis. Taffarel defendeu uma bola e as principais estrelas Italianas “Baresi e Baggio” mandaram a bola para fora.

E aí é Claro o Famoso grito de Galvão Bueno, abraçado com o Rei Pelé, os oculos de Galvão quase caindo, pelos pulos e vibrações é registrado em vídeo para o mundo todo. E o grito mais famoso em 1994 era: É Tetraaa , É Tetraaa ,É Tetraaa !

Copa do mundo 2002 Seleção Brasileira penta-campeã

Cafú, capitão da seleção brasileira de 2002 ergue a taça!

No dia 23 de julho de 2001, a seleção brasileira era eliminada da Copa América com uma vergonhosa derrota por 2 a 0 para Honduras. Quem em sã consciência apostaria que, menos de um ano depois, o Brasil seria campeão mundial pela quinta vez?

Sim, havia uma pessoa. Seu nome: Luiz Felipe Scolari. Apesar dos seguidos maus resultados da equipe, que estava ameaçada de ficar de fora do Mundial pela primeira vez em sua história, o treinador mostrava confiança e garantia a classificação. Suada, a vaga só veio na última rodada, graças a uma vitória por 3 a 0 sobre a Venezuela, com dois gols de Luizão.

Passado o pesadelo das eliminatórias, Scolari começou a reconstruir a equipe. Sem grandes esperanças de ver o Brasil conquistar o título, a torcida o pressionava pela convocação de Romário. Firme, o técnico não cedeu. Em vez de chamar o Baixinho, apostou na recuperação de Ronaldo e Rivaldo, que vinham de graves contusões, manteve suas convicções até o fim e foi recompensado.

A Turquia voltou a cruzar o caminho brasileiro na semifinal. Mordida pelo erro do juiz no primeiro encontro, a seleção turca queria vingança, e mais uma vez deu trabalho aos comandados de Scolari. O gol de bico de Ronaldo foi o suficiente para colocar o Brasil na decisão.

A final foi um encontro inédito de dois gigantes: Brasil x Alemanha. O jogo nervoso durou até os 22min do segundo tempo, quando Ronaldo roubou a bola e serviu Rivaldo. Kahn não segurou o chute do meia, e a bola sobrou limpa para o Fenômeno fazer 1 a 0. Pouco depois, Rivaldo fez um belo corta-luz para Ronaldo marcar o segundo e definir a conquista do pentacampeonato. Coube ao capitão Cafu, único jogador a disputar três finais consecutivas em Copas, a honra de levantar a taça.

“Todo mundo tenta,mas só o Brasil é Penta”.

Relembre todos os campeões mundiais de 1930 a 2014:

1930 – Uruguai

1934 – Itália

1938 – Itália

1950 – Uruguai

1954 – Alemanha

1958 – Brasil

1962 – Brasil

1966 – Inglaterra

1970 – Brasil

1974 – Alemanha

1978 – Argentina

1982 – Itália

1986 – Argentina

1990 – Alemanha

1994 – Brasil

1998 – França

2002 – Brasil

2006 – Itália

2010 – Espanha

2014 – Alemanha

E agora quem vai ser o País que vai levar a taça da copa do mundo de 2018? França ou Croácia?

A França só tem 1 vitória em copa do mundo e Croácia é a primeira vez que chegou na final para disputar uma copa do mundo.  Esta matéria será atualizada após a vitória da seleção campeã, a disputa será neste domingo 15 de Julho de 2018, ás 15: 00 hrs. 

Se você  chegou ao final desta matéria concluo três coisas, Você gosta de ler, você é torcedor fiel da seleção Brasileira e você não desiste nunca!. 

Quem aplaude e critica apenas o momento, talvez não saiba a nossa história!

Escrito por Tenório Cavalcanti

Compartilhar:

Post Author: Tenório

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *