Os 31,1 millhões votos que não foram as urnas “Quem mandou pilatos lavar as mãos?”

Pilatos um dos personagens bíblicos que é tratado como um líder covarde, por medo de perder a sua popularidade, mas sabemos que a tendencia dele foi soltar Cristo, por duas vezes ele fez essa tentativa, a primeira tentativa ele mandou açoitar Cristo e solta-lo, mas o povo queria um julgamento severo, em sua segunda tentativa foi pegar o pior bandido da prisão por nome de Barrabás e perguntar: Vocês querem que solte Barrabás pior bandido preso por Roma ou querem que sotem o Cristo que ressuscitou os mortos, deu vista aos cegos e multiplicou os pães,  Jesus Cristo ou Barrabás?

A real intenção de Pilatos era soltar Jesus Cristo, ele só queria mostrar ao povo a sua autoridade.

Vamos interpretar o texto com o próprio texto é o que a hermenêutica bíblica exigem dos que estudam a Bíblia sagrada, interpretar a bíblia com a Bíblia.

Hermenêutica é uma palavra com origem grega e significa a arte ou técnica de interpretar e explicar um texto ou discurso.

Quem mandou Pilatos lavar as mãos?

Mateus 27: 19. E estando ele assentado no tribunal, sua mulher mandou dizer-lhe: Não te envolvas na questão desse justo, porque muito sofri hoje em sonho por causa dele.

Pilatos recebe um recado da esposa dele, para que não se envolve-se na questão de um homem justo. Pilatos e sua esposa sabiam que Jesus estava naquela situação injustamente, era a única certeza deles.

Só que a esposa de Pilatos relata que teve um sonho a cerca do justo.

Deus fala por sonhos:
“Ouçam as minhas palavras: Quando entre vocês há um profeta do Senhor,
a ele me revelo em visões, em sonhos falo com ele. Números 12.6, confere Hebreus 1.1.

Deus que revelou em sonhos a mulher de Pilatos para ele não se envolve-se com a questão do Justo Jesus.

Então porque Deus não Permitiu Pilatos tomar uma decisão?

Deus percebeu que Pilatos queria libertar Jesus, então Deus em sonho, falou com a esposa de Pilatos para que não se mete-se no caso do Justo.

Pilatos soltaria Cristo e não se cumpriria o projeto da salvação, portanto a profecia dizia que para remissão dos pecados teria que ter derramamento de sangue.

Hebreus 9: 22. E quase todas as coisas, segundo a lei, se purificam com sangue; e sem derramamento de sangue não há remissão. Pilatos lave as mãos e o povo decidirá, se Pilatos não lavasse as mãos o plano da salvação não iria ser concluída. A história tinha que acontecer da forma que se desenhou.

Nessas eleições de 2018 tivemos vários pilatos não quero entrar na história dos outros personagens Jesus Cristo e nem de Barrabás, quero concluir meu raciocínio só acerca de “PILATOS”.

O percentual de votos nulos no segundo turno das eleições presidenciais de 2018 chegou a 7,4%, o maior registrado desde 1989, totalizando 8,5 milhões. Foi um aumento de 60% em relação ao 2º turno da última eleição presidencial, em 2014, quando 4,6% dos votos foram anulados.

Somando os votos nulos e brancos com as abstenções, houve um contingente de 42,1 milhões de eleitores que não escolheram nenhum candidato, cerca de um terço do total. O candidato eleito Jair Bolsonaro recebeu 57,7 milhões de votos enquanto o candidato derrotado Fernando Haddad teve 47 milhões de votos.

Ao todo, 31,1 millhões de eleitores não compareceram às urnas, o equivalente a 21,2% totoal, proporção similar ao do 2º turno presidencial de 2014. Os votos brancos somaram 2,4 milhões, ou 2,1%, neste 2º turno, pouco acima do 1,7% da última eleição presidencial. 

O presidente eleito Jair Bolsonaro teve 57,8 milhões.

31,1 millhões de eleitores não acreditam em Bolsonaro e nem no PT, juntando os 47.040.819 milhoes de Haddad  – aproximadamente 78. 040.819 não votaram em Jair Bolsonaro. Os eleitores do PT permanecerão na oposição.

Os 31,1 millhões votos que não votaram migrarão para o PT ou serão conquistados por Bolsonaro nas eleições de 2022.(Fonte/G1.Com)

A história tinha que acontecer da forma que se desenhou.

Escrito por Tenório Cavalcanti

Compartilhar:

Post Author: Tenório

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *