A história continua a mesma, são apenas personagens diferentes

Um dos livros que mais leio é a Bíblia Sagrada, também foi o primeiro livro que li , após aprender ler e escrever aos 17 anos, o primeiro texto bíblico que li foi o Salmo 23.1. Lendo as histórias antigas, me deparei com a situação do homem íntegro,sincero e honesto chamado Daniel, não havia nele corrupção.

Mas os inimigos invejando a habilidade que Daniel tinha com Deus,o rei e o povo, criaram uma lei que não existia e nem se passava pela cabeça do rei, lei está que foi criada para lascar Daniel. Os inimigos de Daniel sabiam que ele só orava e cultuava apenas a um Deus, nisso armaram a cilada.

Olha o laço! 

Criaram um decreto que só podiam rogar e orar só aos deuses da Babilônia e se orassem e adorassem qualquer divindade que não fosse os deuses da Babilônia seriam jogados na cova dos leões. Três astúcias do inimigo contra Daniel.

  1. Não avisaram do decreto
  2. Sabiam que o rei e o povo amava Daniel , então encheram o ego do rei para que as orações e pedidos só aos deuses e ao rei da Babilônia.
  3. Sabiam que Daniel não iria abrir mão das suas convicções.

Então por não abrir mão do que acreditava ele foi jogado na cova dos leões com a ordem do rei Dário, mesmo “Dário gostando de Daniel” não pode voltar a atrás. Será que você conhece algum líder que gosta do liderado, mas toma decisões perigosas por medo de enfrentar seus conselheiros?

Pelo medo de perder o poder, ou com mãos atadas pelos poderosos. Rei Dário permitiu Daniel ser lançado na cova mesmo gostando de Daniel,e no dia seguinte Dário vai ver o que aconteceu com Daniel na cova,chegando perto, grita. “Daniel por acaso o Deus a quem tu serve fielmente,te livrou dos leões?”

As vezes somos jogados nas mãos da sorte e do destino, pessoas criam situações que não existem, tentam barrar nossos sonhos e projetos, tentam nos levar ao fundo do poço até alcançar a lama. Não é preciso ser culpado para ser réu, é preciso apenas um grupo de pessoas falsas e fracas que sirvam de acusadores do diabo.

Não é preciso ter erro para ser jogado na cova dos leões, é preciso só criar uma lei que ele não conhece e assim condenamos ele, o importante mesmo é parar o que ele começou ou planeja. É mais fácil jogar Daniel na cova do que procurar um meio de inocenta-lo. Porque eles estão decididos condená-lo. E aí nos dias atuais tem alguma história parecida com a história de Daniel?

A história é a mesma só mudam os personagens. 

 

Escrito por Tenório Cavalcanti

Compartilhar:

Post Author: Tenório


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *