O STF enviou a câmara a segunda denuncia contra o presidente Temer

O entendimento do Supremo contraria pedido feito pela defesa de Temer, que pretendia suspender o envio da denúncia para esperar o término do procedimento investigatório, iniciado pela PGR, para apurar ilegalidades no acordo de delação da JBS, além da avaliação de que as acusações se referem a um período em que o presidente não estava no cargo, fato que poderia suspender o envio.

Como votarão os deputados nesta segunda denuncia a Temer, será a mesma votação? ou algum deputado que votou a favor de Temer na primeira denuncia criará consciência e votará pela ética na política?

Como votaram os nossos deputados federais:

A favor da permanência do Presidente Temer mesmo com toda a corrupção e com provas:

Adalberto Cavalcanti (PTB): SIM

Augusto Coutinho (SD): SIM

Bruno Araújo (PSDB): SIM

Eduardo da Fonte (PP): SIM

Fernando Coelho Filho (PSB): SIM

Fernando Monteiro (PP): SIM

Jorge Côrte Real (PTB): SIM

Luciano Bivar (PSL): SIM

Marinaldo Rosendo (PSB): SIM

Mendonça Filho (DEM): SIM

Ricardo Teobaldo (PTN): SIM

Sebastião Oliveira (PR): SIM

Zeca Cavalcanti (PTB): SIM

Se, se mantiverem no erro em apoio Temer merecem seu voto?

Esses São os deputados que foram a favor da continuidade da investigação, do não arquivamento da denuncia e tem compromisso com o povo Brasileiro, mas será que manterão a mesma postura?

André de Paula (PSD): NÃO

Betinho Gomes (PSDB): NÃO

Daniel Coelho (PSDB): NÃO

Danilo Cabral (PSB): NÃO

Gonzaga Patriota (PSB): NÃO

Jarbas Vasconcelos (PMDB): NÃO

João Fernando Coutinho (PSB): Ausente

Luciana Santos (PCdoB): NÃO

Pastor Eurico (PHS): NÃO

Silvio Costa (PTdoB): NÃO

Tadeu Alencar (PSB): NÃO

Wolney Queiroz (PDT): NÃO

Os ministros seguiram entendimento do relator do caso, ministro Edson Fachin. Na sessão de ontem (20), foi formada maioria de votos no sentido de que cabe ao Supremo encaminhar a denúncia sobre o presidente diretamente à Câmara dos Deputados, sem fazer nenhum juízo sobre as acusações antes da deliberação da Casa sobre o prosseguimento do processo no Judiciário.

Escrito por Tenório Cavalcanti

Compartilhar:

Post Author: Tenório


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *