Não podemos ceder aos sicários da política Brasileira

Incio falando esta reflexão política de Ronald Kuntz:

” Um político teme mais o poder da imprensa do que da justiça, por que o primeiro dar resposta mais contundente de imediata do que o segundo”.

Vejo blogueiros e jornalistas constantemente sendo coagidos, quando não isso sendo julgado por uma minoria que também tem interesses próprios de defender seus candidatos. O que é mais intrigante quando fazemos alguma postagem que bata no grupa A o grupo B aplaude pelo pau está cantando nas costas dos outros, mas quando eles apanham da mídia também acham ruim e até aqueles que ligam para tentar coagir o profissional da noticia.

Quando entrei no mundo da noticias na minha região, tive a inspiração de dois blogueiros da região, algumas vezes já discutimos com os mesmos, mas graças a Deus mantemos a amizade e o respeito pelo trabalho um do outro. Estou falando dos caros amigos Wellington Ribeiro e Ed Soares, os dois tem posições totalmente diferentes, sendo que certa vez me disseram uma palavra, parece até que se combinaram para dizer a mim, mas não foi combinado, nunca vou esquecer desta palavra.

“Tenório, ninguém gosta de blogueiro e podem gostar, mas isso é só até você discordar” de um grupo e nisso você já vira o vilão da história.  A sociedade Coroense, e os poderes legislativo, executivo e judiciário, tem que entender que os tempos mudaram, mesmo em cidade pequenas e do interior a tecnologia e a informação já flui e deixa as claras em tempo real o que já acontece, acrescento ainda que não mais existe bastidores da política, porque todas as corrupção e falcatruas estão nuas e patentes aos olhos de todos.

Querem aplicar uma ditadura política em nossa região, pois grupo A e grupo B querem apenas usar  mídia ao seu favor para desmerecer o trabalho de um grupo.  O nosso trabalho é contar o que está de fato acontecendo, quando posto algum assunto no mínimo temos anexos e nexo no que falamos.

Alguns críticos de plantão dizem você como blogueiro tem que ser imparcial, digo e afirmo não tem como ser, porque uma matéria atinge um grupo, a outra matéria atinge outro grupo, a partir quando coloco uma matéria só contando os fatos de um só lado isso não é imparcialidade, tenho que narrar os dois lados da moeda, há um jogo de interesses muito alto e financeiro na política, quem não se vende, no minimo é ameaçado e coagido.

No caso do Brasil, país que viveu uma forte ditadura, houve uma repressão muito dura sobre as mídias. Em razão disto, a Constituição Federal Brasileira de 1988 resguardou em seu art. 5º, IV a liberdade de se manifestar e de pensamento, e no art. 220 a liberdade de imprensa, conquistas que efetivam o caráter democrático e cidadão da imprensa no país, a saber:

Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:

IV – é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;

Art. 220. A manifestação do pensamento, a criação, a expressão e a informação, sob qualquer forma, processo ou veículo não sofrerão qualquer restrição, observado o disposto nesta Constituição.

As cidades pequenas e do interior a maioria dos políticos e até alguns cidadãos por medo tentam aconselhar, que não se meta nessas questões politicas é perigoso, todos sabemos do perigo que enfrentamos no dia á dia da noticia, porém não podemos ceder aos sicários da politica , seja no interior de uma cidade pequena ou em todo Brasil.

Blog Tenório Cavalcanti

Compartilhar:

Post Author: Tenório


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *