Um dos suspeitos do assalto à transportadora de valores está preso, diz secretário de Defesa

Um dos suspeitos de participar do assalto à transportadora de valores Brink’s — que resultou em troca de tiros, carros queimados, vias bloqueadas e o roubo de uma quantia não informada de um dos cofres na terça (21) no Recife — foi preso, de acordo com o secretário de Defesa Social de Pernambuco, Ângelo Gioia. A prisão foi confirmada pelo titular da pasta durante a cerimônia de posse do novo chefe da Polícia Civil, Joselito Amaral, realizada na tarde desta quarta (22), na sede da corporação, na Rua da Aurora, na área central da capital pernambucana.

“Nós temos já uma pessoa presa, que ontem [terça (21)] foi inquirida pela Policia Civil. Nós continuamos atuando no terreno. A Polícia Civil e Polícia Militar em uma ação integrada”, afirmou o secretário. Ainda não se sabe, porém, se algum dos integrantes da quadrilha, que atua interestadualmente, é funcionário ou não da empresa assaltada.

Angelo Gioia criticou a estrutura do local onde funcionava a transportadora de valores assaltada. “Aquele não é um local adequado pra guarda de numerário. Não pode funcionar como cofre, como banco. Num ambiente daquele, com telha de amianto ao lado de um posto de gasolina, com uma parede de tijolo, nós não podíamos ter um cofre guardando milhões de reais”, disse.

Procurada pelo G1, a assessoria de imprensa da Brink’s informou que não há irregularidade em nenhum dos serviços prestados e que “todas as operações da companhia seguem rigorosamente as leis vigentes do país”.

 
 

Novo chefe da Polícia Civil de Pernambuco toma posse

 

Ao tomar posse como novo chefe da Polícia Civil, o delegado Joselito Kerhle do Amaral comentou que está sendo investigado há quanto tempo o grupo estava no estado. “Ainda está no início, mas já sabemos como foi articulada a quadrilha. Eu acredito, sim, que essa associação fez um planejamento que poderia ter sido eficaz se não houvesse a ação rápida da Polícia Militar que impediu que eles tivessem acesso ao cofre com numerários”, afirmou. (Veja vídeo acima)

Mestre e Doutor em ciências políticas, Joselito já foi titular de algumas delegacias do Estado, como Carpina, Chã Grande e Igarassu, e também já atuou como diretor do Departamento de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP). “Meu maior desafio no novo cargo é reduzir os índices de criminalidade no Estado”, afirmou.

Governador

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara, também participou da posse a falou sobre o andamento das investigações sobre o assalto, que deixou moradores da Zona Oeste do Recife aterrorizados. “Tenho certeza que a polícia vai prender todos os criminosos e que ações como essa a gente não vai ver mais em Pernambuco. O trabalho está sendo feito, mas não podemos dizer os avanços porque é sigiloso”, afirmou. Ainda segundo o governador, em breve serão dadas respostas para que esses tipos de ações sejam evitadas no estado.

Questionado sobre a insegurança no carnaval e se havia a possibilidade de trazer a Força Nacional, Paulo Câmara descartou a possibilidade já que o esquema de segurança composto de 31 mil policiais é um efetivo superior ao utilizado nos anos anteriores.

Entenda a ação

A ação dos bandidos teve início por volta das 3h da terça (21). Ao todo, foram cinco pontos de bloqueios para facilitar a ação criminosa, de acordo com a PM e a Companhia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU).

O primeiro ocorreu na Ponte do Jiquiá, na Avenida José Rufino com a Rua São Miguel. Ainda na José Rufino, outro bloqueio só que no cruzamento com a Avenida Recife, onde deixaram um carro queimado pouco antes do Viaduto Ulisses Guimarães. Um ponto no viaduto e outro logo após ele. O último bloqueio foi formado na Avenida Recife próximo ao Conjunto Habitacional Ignêz Andreazza. (Veja vídeo abaixo)

 
 

Assalto e tiroteio na Zona Oeste aterrorizam moradores de nove bairros do Recife

Na Avenida Recife, com o auxílio de dois caminhões, eles passaram no sentido contrário de uma blitz do Batalhão de Trânsito e desembarcaram em um local próximo a empresa. Lá, montaram um perímetro de segurança.

Após a chegada, um grupo armado realizou a primeira explosão para conseguir entrar na Brink´s. Em seguida, explodiu o primeiro cofre de segurança. Eles foram recebidos por uma equipe da empresa formada por dez policiais armados com pistolas. Por conta do tamanho da investida, foi pedido o reforço de outras companhias para tentar conter os criminosos. Ao todo, 138 homens participaram da repressão.

Durante a fuga, os bandidos deixaram para trás os materiais que seriam utilizados na ação. Entre os objetos encontrados pela polícia estão munições para pistolas e para fuzis de uso restrito a policiais. Os materiais foram apreendidos em carros encontrados no bairro do Curado, na Zona Oeste do Recife, e nas proximidades da Arena de Pernambuco, em São Lourenço da Mata, dentro de um clube da PM utilizado para a prática de tiros.

Compartilhar:

Post Author: admin


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *