“Turismo Sustentável” por Saulo Roberto

Muito tem se falado de Turismo Sustentável, sabe-se pouco sobre os impactos e efeitos que cada viajante causa no destino visitado. Falta conscientização sobre o tema e a terminologia sustentabilidade ainda é incompreendida por muitos. Espero de maneira prática explicar e informar sobre esse assunto.

 Sustentabilidade em palavras simples, são ações e medidas que suprem as necessidades atuais sem comprometer os recursos para as gerações futuras. Em síntese, é garantir os recursos a longo prazo. O turismo é uma atividade que depende diretamente do meio ambiente para desenvolver-se. Porém, quando falamos de sustentabilidade no turismo, não podemos esquecer do aspecto sociocultural e econômico. É muito comum pensar-se somente na questão ambiental e esquecer-se que a sustentabilidade se baseia nestes três pilares.
OS IMPACTOS PODEM SER:
Ambiental: Exploração inadequadas do meio ambiente, ocasionando dano e até mesmo escassez. Mudanças e desmatamento de áreas naturais para favorecer a atividade de lazer. Contaminação, destruição e excesso de uso dos recursos naturais, provocando desequilíbrios no ecossistema. É sustentável quando: Concilia crescimento econômico e preservação da biodiversidade, assim como monitora o desenvolvimento da atividade de maneira adequada.

Econômicos: É de conhecimento geral, os benefícios econômicos gerados pelo turismo através da geração de empregos, impulsar as atividades produtivas e melhorar infra-estruturas. Por outro lado, os empregos gerados acabam sendo temporários e instáveis. Sobrevalorização dos recursos provocando um processo inflacionário para a população local. É sustentável quando: Promove o bem comum e equidade social.

Socio-Cultural: Tradições e costumes que se modificam com objeto de atrair o turista, perdendo valor e significado em busca dos benefícios econômicos gerados pelo Turismo. Também pode acentuar desníveis e câmbios sociais, favorecendo uma camada da sociedade em detrimento de outra. É sustentável quando: Supre necessidades básicas da população local, respeita e não interfere nos valores e tradições da sociedade receptora. Proporciona um intercâmbio positivo no contato entre moradores locais e turistas.


Cabe a cada visitante refletir sobre suas escolhas e atuar com responsabilidade, conscientizando-se dos impactos econômicos, socioculturais e ambientais de suas viagens. O turista pode ser agente transformador positivo, escolhendo hotéis/pousadas e serviços turísticos como passeios de catamarã, lanchas ou outros do gênero que fazem coleta seletiva do lixo, contratando serviços de acordo às boas práticas para conservação do meio ambiente e respeito às comunidades locais.


Saulo Roberto Gomes Ferreira da Silva 
Barreirense, Formado em geografia e especialização ao ensino da 
geografa pela FAMASUL, também é técnico em guia de 
turismo regional Alagoas, Pernambuco, Brasil e América do Sul.
Casado, pai de três filhos.
Compartilhar:

Post Author: admin


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *